Bem-vindos, nobres espíritos!

Sintam-se em casa em minha humilde morada. Aqui vocês encontrarão alguns de meus loucos textos que ora lhes convido a ler e, se assim desejarem, comentar...

outubro 11, 2008

Banquete

Mais um poema... Reflexo, talvez, do estilhaço de algo que se partiu.



Desde que provei tua receita
Acomete-me a fome de amor
Mas o banquete me foi negado
E enxotado, tornei-me errante
Na eterna busca inconstante
Do teu maravilhoso sabor



Autor: Jarbas Lima Alves da Silva


(A tristeza é natural, mas nem por isso é fácil de aceitar)

33 comentários:

nalinhadefundo disse...

nao sou muito chegado a poemas nao
mais o blog ta bacana
vlw abraços

Luiz Carlos disse...

Não conhecia o blog e confesso que gostei!!
Sim, o poema está bacana

Abraço

Rosane ! disse...

Estava com saudades de suas palavras, obrigada por comentar em meu blog, eu realmente passo pelo que retrata aquela música. Adorei seu conselho e vou lê-lo e relê-lo, para gravar, e não esquecer quem sou.

Amei suas novas postagens, e digo uma coisa, que história é essa de deletar seu blog ??? não faça uma loucura dessas !!! rs...

Bjos.

Miss K disse...

hsahsahuuhsa fato se eh estilhaço obvio q eh de algo q se partiu!
gostei daqui!

Tayná Guedes disse...

bacana!!
gostei xD
(A tristeza é natural, mas nem por isso é fácil de aceitar)

a mais pura verdade viu! =)

bjus

http://taynalu.blogspot.com/

Andrea Vaz disse...

Poema singelo de um amor não correspondido. Gostei do trocadilho com referência comida versus desejo.

http://rascunhosdeandreavaz.blogspot.com

Mayna disse...

O seu poema me fez lembrar daquela célebre frase: O amor é o alimento da alma.
Belas palavras!

http://maynabuco.blogspot.com

Jade disse...

O seu Blog , é a minha cara !
hehehe , é daquelees que vai com um poema como esse , a gente refletir de tudo um pouco ,
Sou fã de Poesia ,
Queria te dizer que vou colocar o seu Blog , nos meus Blogs favoritos , Quem dera eu escrevesse coisas Bonitas assim , mas de qualquer jeito , tá laá !
Beijos !
D+ seu Blog

amandaedalete disse...

Seu blog é massa... Avida não é facil, mais estamos aqui para tentar continuar...

Jéssica Torres disse...

Eu espero mesmo que na minha profissão eu possa me sentir muito mais realizade e recompensanda do que agora! É quase insuportável as vezes a rotina dos meus dias, a ponto de ter dias que o esforço para me levantar da cama é enorme. Te tristemente que há dias que vivo apenas pela obrigação de viver... Mas amo o que eu faço, mesmo que as vezes odeie ter que passar por isso tudo!

E que feliz idéia a tua de me comparar a um livro! Não poderia ter me comparado com nada melhor! E insisto em dizer que me conheces tão bem que ninguém poderia me definir tão bem! E não, eu não ia querer ser um Harry Potter ou um Alquimista, não preciso ser o livro mais vendido, nem o mais lido, nem o mais renomado!Preciso apenas que dedos percorram as pratileiras cheias de livros e me tire de lá, e que eu possa mudar de alguma forma, mesmo da forma mais sutil, a vida do dono desses dedos.

Sou mesmo um misto de sentimentos e momentos vividos. Muitos deles foram ruins, porém muitos outros foram bons, e por cada um deles eu agradeço! Todos vivemos bons e maus momentos, mas o que nos diferencia é como os vivemos! E eu procuro viver cada momento extraindo dele o máximo de aprendizado possivel. E ao longo da minha ainda breve vida eu pude perceber que aprendo muito mais chorando do que sorrindo.

Sempre achei que somos mundos, e esses mundos são feitos da condensação dos nossos sentimentos e vivência! Somos aquilo que vivemos, somos ao mesmo tempo a vitória e a derrota de nossas batalhas diárias!

E de todas não há batalha mais ardua a se travar como aquela contra nós mesmos! É preciso ser muito forte e bravo para ir até o final dela, e é preciso ainda mais força para vencê-la! E na tua batalha eu espero que saia vitorioso, mereces de fato, pois sei que é um bravo combatente!

E eu não te desejo sorte! Não ousaria! Para quem tem competencia não se deseja sorte, deseja-se que o destino siga o seu curso natural!
Mas, caso não consiga dessa vez, peço por favor que não se desespere e desista! Eu preciso que você acredite que as coisas são como devem ser, e que tudo tem a sua hora de acontecer! Acredite e seja forte como sei que você é!

Agora gostaria de saber um pouco mais sobre essa Julieta! Imagino que deva ser uma pessoa ímpar para ter conquistado o teu coração!

Quanto ao post: Triste em vê-lo triste meu caro! Espero que não seja a tua versão de Romeu e Julieta tomando o curso tragico shakesperiano!
Mas espero que saibas que a mão que aqui escreve é a mesma mão que sempre estará estendida para ti sempre que precisar!

Beijo-te
Sua amiga, Jeh

Euzer Lopes disse...

É... e eu fico pensando não no fato de provarmos do banquete, mas porque somos convidados se é pra não podermos repeti-lo?

Márcio Ribeiro disse...

Que poema lindo! Muito peculiar a forma de falar sobre um amor que não foi correposndido.

http://comideiaseideais.blogspot.com

patrick disse...

além de ser um lindo poema,o design do teu blog é fantastico



Link LoL

jcdigital disse...

bem legal !

;)

gaspar bezerra disse...

eu não curto muito poema mais o blog ta bonito

Isabele ♪ disse...

ta aí uma coisa q nao aceito na minha vida: tristeza.

bjo grande!

LUCAS DE OLIVEIRA disse...

▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀
Eita, belo poema...

gostei muito do seu blog...

abçs,


Lucas de Oliveira
▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀

Joey disse...

você tem talento.

Polyana Amorim disse...

poema lindo. Curto e intenso. Verdadeiro. Gostei.

;*

bjos

Iza disse...

Um poema curto mas, sua profunidade nos faz pensar em muitas coisas relacionadas a nossa vida pessoal.
...
Meu amigo, viu como você não pode nos abandonar, nem que seja uma pequena frase, um pequeno poema... vi que existem mais amigos que estavam com saudade de ti e do que escreves.
...
Eu estarei sempre por aqui, lendo o que escreves...
Me alegrou muito o dia que retornastes... estava te acompanhando por feed e sempre dava uma olhadinha para ver se tinhas retornado.
Lá no blog, estejas a vontade para dizer o que quiseres, contra ou favor...
Tenho alguns por lá que já são "de casa" só estava faltando você.
Beijos!

Nanda Kiedis Declama disse...

Nossa Jarbas vc não sabe a falta que senti de seus textos...

Eu estou bem, desde que dei um tempo com o blog nada de relevante aconteceu na minha vida, aliás minha vida é um tédio constante hauahuahau.
Mas e vc como está?
Lembro que vc havia me falado que estava em processo de mudanças, sua vida andava meio conturba e talz.
Outro dia pensei em te mandar um recadinho pelo orkut, só que não achei o seu perfil, vc deletou?
Nossa quando entrei no meu blog e vi um hiper comentário seu fiquei feliz pakas, vc voltou e ainda se lembrou do meu humilde blog, sem falar que adoro seus comentários, sempre construtivos e de alguém que relamente entende.

Bom sobre política acho que vc não deveria ser tão radical a ponto de se tornar apolítico, pq se formos desistir de nossos ideais por pensarmos difernte do senso comum o mundo vai pelos ares, pq pode não parecer, mas essa meia dúzia que consegue enxergar como realmente esse país é administrado
é que de certa forma freia o sistema, porque se os grandãos perceberem que ninguém mais tá nem aí, todo mundo desiludido, alienado, já era planeta Terra!!!

E sobre seu poema, é lindo(bah que clichê, mas é pq eu não sei comentar e não consigo descrever, nem opinar, nem nada)!!!
Eu infelismente nunca tive nem a chance de provar a receita, o banquete então hahah é coisa inimaginável por mim, ah nem vou ficar distorcedo seu poema pra lamentar minha desilusões.

Bjs

Pan Box disse...

Cuidado para não engordar comendo isso. >D


Que bom que voltou a atualizar.


=***

Pan Box disse...

O festival que o Gaiman apareceu foi a FLIP (Festival literário de Paraty) e não fui porque eu estava no hospital prontinha pra se operada, e antes que me pergunte foi nada de mais, tô mais viva que antes. =P

E o evento foi ótimo, dia 28 começa a Semana de Quadrinhos da UFRJ com oficinas de roteiro, arte final, palestras e debates, vai ser bom e os dias em que eu for vou postar resumo e fotos.

E sim, a vida está começando a agitar, sábado teve a festa de encerramento da semana de quadrinhos. Festa maravilhosa, talvez eu fale um pouco dela e coloque uma foto do Renato discotecando maravilhosamente bem, só pra ele ficar envergonhado.

Ah, eu até estou me alimentando com essa guloseima, mas eu unifico com exercícios! HAHAHAHA.


Se cuida.
=***

Bruno R.Ramos disse...

Oi Jarbas,
venho aqui pela indicação de sua amiga Jéssica. Realmente, ela estava certa quanto ao apuro textual. A nuance crítica do "Chico Moeda" vale publicação. Por isso, a conselho da mesma, faço-te conhecer o projeto "Nova Coletânea", do qual espero que façam parte. Sou professor e escritor, tenho trabalhado no fomento a produção escrita e no incentivo à leitura por meio desse projeto que abre portas ao novo autor, àquele que está à margem do mercado editorial. Assim, se interessar a conhecer o projeto, visite as páginas na internet e depois me acesse pelo e-mail: brunoteenager@gmail.com

Links:
http://concursoliterario.arteblog.com.br/1/
www.novacoletanea.blogspot.com

30 e poucos anos. disse...

Belo poema ... só acho q se não vai deixar repetir, nem me convida!!!

18 disse...

não sou muito chegado a poema, mais ta legal o blog

Fábio Flora disse...

Poema bonitinho. Me deixou com fome.

Eri Kay, Blog da Eri disse...

Gostei muito de seus poemas - li alguns!

Achei bem bonito o reflexo do estilhaço de algo que se partiu. A tristeza é algo que parece mesmo não ter fim e parte nossos corações. Principalmente a tristeza relacionada ao amor não correspondido. Se for verdade, espero que se recupere logo!

Parabéns pelos textos!

Eri Kay, Blog da Eri disse...

Pôxa, e foi você quem acabou de escrever no meu blog... nem sabia, rs...

Olha, acabei de voltar de lá. É um lugar lindo mesmo... Fui também para a Turquia. Amei!

Depois colocarei mais posts no meu blog - dê uma olhadinha nos mais antigos, já tem algo sobre os 2 países.

Abraços

Lx disse...

muuito bom o poema!!

Leticia disse...

Ai que poema lindo, Jarbas! A gente chega a sentir a tua fome e crise de abstinência. rs
Acho lindo homens que versam.
Parabéns!
Beijos!

Emilie Dwytan disse...

Nossa...quase me perco no meio de tantos comentários! E antes que você pense: "quem é essa garota?". Deixa eu me explicar: a Setsuna falou de um comentário que o Mr. Feanor deixou no blog dela [e ela se sentiu realizada com o comentário já que você chegou muito perto da interpretação certa]. O caso é que eu li seu comentário e fiquei curiosissíma pra saber quem era.te achei inteligente [mas já deve ter ouvido isso].
ah, sei que devia ter pedido antes, mas adicionei seu blog na minha lista de "blogs favoritos", tudo bem?Desse jeito acho que vou passar aqui de vez em quando...

sobre o poema [quer dizer o fragmento ou estrofe]: "Jarbas Lima Alves da Silva" é seu pseudônimo? Hmm..estava lendo, achei que era de outro autor. em todo o caso, todos os comentários acima [que falam sobre o poema] estão certos [ao meu ver..] : se trata de um amor não correspondido. Na verdade, acho que a receita foi provada [ o que sugere que a "garota" atiçou o jovem rapaz], e no entanto, o banquete lhe foi negado...

De resto: tem talento, continue postando seus poemas!
http://emyhouse.blogspot.com

Ariane Rodrigues disse...

Que léxico agradável ao paladar!!!